O advogado e sócio fundador de Bruno Freire Advogados, Bruno Freire e Silva, representando a ABAG – Associação Brasileira das Empresas do Agronegócio, realizou sustentação oral no Incidente de Julgamento de Recursos de Revista Repetitivos sobre a possibilidade de cumulação do Adicional de Periculosidade e Insalubridade, ocorrido em 12 de setembro do corrente ano no Tribunal Superior do Trabalho, cuja relatoria coube ao Ministro Luiz Philippe Vieira de Mello, que votou pela possibilidade de cumulação do referidos adicionais.

Após o voto divergente do revisor Alberto Bressiani, os Ministros Augusto Cesar, Hugo Sheurmann, Cláudio Brandão, José Roberto Freire Pimenta e Lélio Bentes acompanharam o voto do relator, enquanto os Ministros Breno Medeiros, Márcio Eurico Vitral, Walmir Oliveira, Maria Cristina Peduzzi, Renato Lacerda Paiva e Alexandre Ramos acompanharam o voto do revisor, sendo o julgamento suspenso com o placar de 7 x 6 pela não cumulação, em razão da necessária ausência do presidente da Corte João Batista Brito Pereira, que precisou se ausentar, redesignando-se a sessão para o dia 26 de setembro.